O consumo de eletricidade caiu 0,7% em 2014 em relação ao ano anterior, o que corresponde a uma queda de 6,5% em relação ao valor máximo registado em 2010, de acordo com os dados da REN.

Em 2014, o consumo de eletricidade em Portugal baixou 0,7% face ao ano anterior, para 48.814 Gigawatt-hora (GWh), depois de se ter assistido a alguma recuperação ao longo do primeiro semestre.

Se forem corrigidos os efeitos de temperatura e o número de dias úteis, que têm forte influência no consumo de eletricidade, a variação é nula, isto é, o consumo fica ao nível do de 2013, segundo a gestora da rede elétrica.

Ainda assim, o consumo deste ano fica 6,5% abaixo do máximo verificado em 2010.

No último mês do ano, a produção das centrais hidroelétricas e das eólicas ficou abaixo dos regimes médios respetivos, mas no conjunto do ano, tal como tinha acontecido em 2013, as condições foram favoráveis à produção renovável, que abasteceu 62% do consumo nacional.

No caso das eólicas, 2014 foi o segundo ano mais produtivo de sempre, apenas ultrapassado pelo de 2013.

Em 2014, a produção renovável abasteceu 62% do consumo - hídricas 31%, eólicas 24%, biomassa 5,5% e fotovoltaicas 1,2% -, acima dos 57% do ano anterior.

Na produção não renovável, as centrais a carvão abasteceram 23% do consumo, as centrais a gás natural 13%, enquanto os restantes 2% foram abastecidos com recurso a importação.