O resultado líquido da Semapa nos primeiros três meses do ano avançou 43,6% em termos homólogos para 17,5 milhões de euros, informou esta sexta-feira a empresa num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Segundo a Semapa, há uma série de fatores que permitiram esta subida do lucro, entre os quais «a redução do EBITDA [resultado operacional] em cerca de 4,3 milhões de euros», fixando-se nos 93,8 milhões de euros e a diminuição de provisões no valor de 400 mil euros.

Nota ainda para o agravamento em 4,3 milhões de euros dos resultados financeiros líquidos face ao período homólogo e para a diminuição de impostos de 9,8 milhões de euros.

Esta última resulta da «libertação de provisões que tinham sido constituídas neste âmbito e que vieram a revelar-se desnecessárias», bem como «da redução da taxa de imposto aplicada aos impostos diferidos da subsidiária Société de Ciments de Gabés», na Tunísia, país que viu a sua taxa de imposto ser reduzida de 30% para 25% no primeiro trimestre.

O volume de negócios cresceu 2,1% para 468,9 milhões de euros e a dívida líquida baixou 56,1 milhões de euros para um total de 1.229,2 milhões de euros.