A José de Mello Saúde obteve um resultado líquido de 16,4 milhões de euros no ano passado, uma subida homóloga de 30% face ao lucro de 12,6 milhões de euros registado em 2013, anunciou esta quarta-feira a empresa.

Já os rendimentos operacionais aumentaram 7,8% para 532,1 milhões de euros, impulsionados pelo crescimento da atividade de cuidados de saúde privados (8,6%) e pela atividade no segmento de cuidados de saúde públicos (5,4%).

"Pela primeira vez na história da José de Mello Saúde os rendimentos operacionais consolidados ultrapassaram a barreira dos 500 milhões de euros, refletindo o crescimento da atividade de cuidados de saúde, tanto privados como públicos", realçou em comunicado Salvador de Mello, presidente da José de Mello Saúde.

Os custos cresceram 5,5% para 473,4 milhões de euros, tendo o lucro operacional (EBITDA) avançado 30,2% para 58,6 milhões de euros.

"Regista-se uma maior eficiência a nível operacional em 2014, começando a obter-se os benefícios dos esforços dos últimos anos, o que permitiu à José de Mello Saúde um aumento dos resultados líquidos e também uma melhoria do EBITDA que se refletiu em que a margem crescesse 1,9 pontos percentuais para 11%", acrescentou Salvador de Mello.

Em 2014, as unidades da José de Mello Saúde realizaram cerca de 1,8 milhões de consultas, um aumento de 14% face a 2013. Foram ainda operados 78 mil doentes, um crescimento de 8% face ao ano anterior, tendo sido atendidas em urgência mais de 560 mil pessoas, um crescimento de 7% face a 2013.

Mais de sete mil crianças nasceram nas unidades, o que representa um crescimento de 7% em relação ao período homólogo.

Como resultado do exercício das opções de compra sobre os imóveis Hospital CUF Infante Santo e Hospital CUF Descobertas e posterior revenda, via locação financeira, os outros itens do rendimento integral registaram um valor de 13,5 milhões de euros.

"Com esta operação imobiliária o Rendimento Integral Consolidado atingiu os 30 milhões de euros em 2014, dando um contributo adicional para o reforço dos capitais próprios do Grupo", salientou o presidente da empresa.

O CAPEX (investimento) consolidado da José de Mello Saúde foi de 80,7 milhões de euros e dividiu-se entre investimento imobiliário (64,3 milhões de euros) e investimento em obras e equipamentos (16,6 milhões de euros).

O elevado valor do investimento imobiliário resultou da operação de aquisição dos imóveis, Hospital CUF Descobertas e Hospital CUF Infante Santo, já referida.

"Apesar do elevado investimento, a dívida líquida consolidada registou um aumento de apenas 23,4 milhões de euros face a 2013, situando-se nos 102 milhões de euros, o que se deveu à geração positiva de fluxos de caixa da generalidade das unidades do Grupo e à contratação de dívida adicional para fazer face aos investimentos realizados", informou a José de Mello Saúde.

Segundo a empresa, "estes resultados reforçam o projeto de crescimento da José de Mello Saúde, que irá avançar com a construção de um novo hospital em Lisboa, num investimento estimado de 100 milhões de euros".

A este projeto acrescem "a expansão do Hospital CUF Descobertas, o lançamento do Hospital CUF Viseu - que estará disponível no início do ano de 2016 – e a aquisição do Hospital Privado de Santarém", adiantou.