O presidente executivo do BIC Portugal, Mira Amaral, disse esta terça-feira que o banco teve lucros de 15 milhões de euros em 2015, acima dos 1,1 milhões de euros de 2014.

As declarações foram feitas à Lusa, à margem da tomada de posse dos órgãos sociais da Ordem dos Engenheiros, com Luís Mira Amaral a referir que a diferença face a 2014 é significativa porque nesse ano o banco teve de provisionar em 50% os créditos a empresas do Grupo Espírito Santo (GES).

“Não significa uma perda porque, curiosamente, essas empresas do GES não estavam em incumprimento e todas continuam a pagar. Sem essas e outras correções os resultados do ano passado teriam sido de 12 milhões de euros, pelo que continuamos a crescer, moderadamente, que os tempos são difíceis para o negócio bancário”, afirmou.

O Banco BIC Portugal abriu atividade em 2008, ligado ao BIC Angola, sendo que em 2012 comprou o BPN por 40 milhões de euros, tendo então ficado com mais de 1.000 trabalhadores do banco que tinha sido nacionalizado em 2008.

O BIC Portugal nasceu tendo como acionistas principais a empresária angolana Isabel dos Santos, o gestor luso-angolano Fernando Teles (que é também presidente executivo do BIC Angola) e o empresário português Américo Amorim. Em 2014, Amorim vendeu a sua participação, passando Isabel dos Santos a deter 42,5% do banco e Fernando Teles 37,5%.