Existem “riscos” de serem impostos limites aos levantamentos de dinheiro na Catalunha, caso a região se torne independente de Espanha, alertou esta segunda-feira o governador do Banco de Espanha, Luís Maria Linde.

O governador recorda o mais recente exemplo disso, a Grécia, mas realça que, no futuro, essa situação é “altamente improvável”.

Num pequeno-almoço com os jornalistas, organizado pela Europa Press, Linde diz que a Catalunha não vai ter acesso a financiamento do Banco Central Europeu caso se torne independente e diz que a saída do euro será “automática”.

"A saída da UE implica, de modo automático, a saída do euro. É um procedimento automático", declarou.

As eleições realizam-se no próximo dia 25 e as sondagens apontam que os nacionalistas seguem na frente.