"Em março deste ano, [Tomás Correia] renovou aquele convite uma vez que a Caixa Económica iria proceder a uma alteração dos seus estatutos que implicaria, neste verão, uma mudança nos seus órgãos de governação". "Após uma prolongada reflexão, achei por bem não aceitar o referido convite".




incumprimentos e falta de controlo

entrevista à TVI