Não estava bom e pode ficar pior. Contra as expetativas de alguns, apesar das últimas sondagens já o indiciarem, o resultado eleitoral no Reino Unido não dá a maioria a Theresa May e os mercados não gostaram. Sobretudo o da moeda.

A libra mergulhou esta manhã contra o euro e contra o dólar e o índice das principais ações em Londres, o FTSE, desceu 1% na abertura e continua em queda. Uma reação muito próxima daquela que se sentiu há cerca de ano, a 23 de junho, quando os britânicos também foram às urnas e votaram pela saída do Reino Unido da União Europeia.

Agora, o resultado empurra a Grã-Bretanha para uma minoria governativa em véspera do início das negociações no âmbito do Brexit. Com alguns analistas a duvidarem da capacidade do governo, seja ele qual for, minoritário por em marchar o plano de abandonar a Europa.

"Temos um vencedor mas não esperamos que os sinos da vitória toquem", disse o analista Naeem Islam da ThinkMarkets à Reuters.

A libra cai 1,84% para os 1,2701 dólares e derrapa 1,78% para 1,1347 euros. Boas notícias para os países com trocas comerciais com “terras de sua majestade”. Boas notícias também para quem, por estes dias, prevê trocar euros por libras para gozar uns dias de lazer no Reino Unido.

Quem não terá motivos para sorrir será Theresa May. Não só perde a maioria no parlamento britânico como poder negocial para a saída do Reino  Unido da União Europeia.

Entretanto, o líder dos trabalhistas, Jeremy Corbyn já veio dizer que Theresa May não tem condições para governar e pediu a demissão da opositora. Theresa May tem uma conferência de imprensa marcada para daqui a pouco às 10:00.

Evolução da libra face ao euro