Mais de metade dos emigrantes lesados com a emissão de papel comercial vendido aos balcões do BES já terá aceitado a solução proposta pelo Novo Banco, segundo a imprensa e confirmado pela Lusa.

A proposta de troca de dívida é suportada pelo banco Credit Suisse e terá sido a opção escolhida por mais de 3.500 clientes do antigo BES. Mas não tem o apoio do movimento dos emigrantes lesados do papel comercial do BES.

A proposta garante um reembolso de 60% do valor investido, caso o investimento seja convertido num depósito a prazo a dois anos e até 90% se a troca for feita e os empréstimos mantidos por seis anos.

Os emigrantes são detentores de 720 milhões de Euros de divida vendida aos balcões do BES. Mais de metade dos 7.000 emigrantes lesados já terá dito ‘sim’ à proposta.

O Novo Banco começou a apresentar aos emigrantes em julho uma solução comercial, para reaver o dinheiro, investindo nos produtos Poupança Plus, Top Renda e EuroAforro e aguarda agora a aprovação da maioria dos sete mil clientes para avançar.

A solução comercial teve de ser autorizada pelo Banco de Portugal e prevê a assinatura prévia dos clientes para que o Novo Banco e o Credit Suisse possam anular os veículos financeiros. Só depois será possível avançar com a proposta comercial.