O embargo russo às importações de derivados do leite, como o queijo e a manteiga, da União Europeia, desde 2014, fez subir o preço do leite na Rússia mas a fabricante francesa, Danone, já tem um plano “B” para travar o preço da matéria-prima fundamental, por exemplo, para os iogurtes da marca.

Segundo a Bloomberg, a Danone vai transportar quase 5.000 vacas para uma fazenda na Sibéria de forma a garantir leite em quantidade suficiente e, ao mesmo tempo, estabilizar o preço do leite, no mercado, que já subiu 14% . É desde a proibição de Putin sobre as importações de produtos lácteos, a procura de leite disparou, à medida que os fabricantes na Rússia se apressaram a substituir o francês camembert e o italiano pecorino.

Os preços do leite têm aumentado constantemente e isso coloca pressão sobre os produtos como o iogurte", disse Cappetti numa entrevista em Moscovo, citada pela Bloomberg.

As vacas Holstein vão viajar cerca de 4.500 quilómetros em caminhões provenientes da Holanda e da Alemanha, até uma fazenda perto da cidade de Tyumen, de acordo com Charlie Cappetti, chefe da unidade russa de Danone.

A empresa francesa de produtos lácteos não é conhecida por investir na pastorícia mas abre agora uma exceção. A Danone investiu em uma fazenda de 60 hectares, em parceria com o produtor local. As primeiras vacas começarão a fornecer leite para Danone em maio, já que o primeiro transporte de gado deve chegar à Sibéria em setembro.

Esperamos que a inflação do leite russo diminua no próximo ano", disse o mesmo responsável.