O Banco Central Europeu (BCE) manteve esta quinta-feira a taxa de juro de referência para a Zona Euro no mínimo histórico de 0,5%, pelo sexto mês consecutivo, tal como previam os analistas.

Além da manutenção da taxa aplicada às principais operações de refinanciamento, o mecanismo ao abrigo do qual o BCE fornece a maior parte da liquidez ao sistema bancário, o Conselho de Governadores decidiu ainda manter em 1% a taxa da facilidade permanente de cedência de liquidez, através da qual empresta dinheiro aos bancos a um dia.

A facilidade permanente de depósito, que permite aos bancos fazer depósitos de muito curto prazo na instituição, manteve-se em 0%.

As expetativas dos especialistas centram-se agora no discurso do presidente da instituição, Mario Draghi, na habitual conferência de imprensa que se segue à reunião dos governadores.

Os economistas acreditam que nesta reunião será discutida uma nova injeção de liquidez a longo prazo nos bancos da Zona Euro, como forma de tentar travar as taxas de juro na economia.