Os juros da dívida portuguesa estavam hoje de manhã a descer para mínimos a dois, cinco e dez anos.

Cerca das 08:40 em Lisboa, os juros a dez anos estavam a descer para 2,007%, um mínimo desde maio de 2015, contra 2,013% na segunda-feira.

No prazo de cinco anos, os juros também estavam a recuar, para 0,695%, um mínimo de sempre, contra 0,697% na segunda-feira.

Os juros a dois anos estavam a cair para -0,203%, um novo mínimo de sempre, contra -0,201% na segunda-feira.

Os juros da Irlanda estavam a subir a dois anos e a descer a cinco e dez anos e os de Espanha a recuar a dois e dez anos e a avançar a cinco anos. Os juros de Itália subiam a dois anos, estavam inalterados a cinco e desciam a dez anos, enquanto os da Grécia avançavam em todos os prazos.

Já o petróleo cai ligeiramente,depois de renovar novos máximos desde julho de 2015 na bolsa de Londres, beneficiando ainda com a ofensiva contra a corrupção na Arábia Saudita, o maior exportador mundial de crude, uma vez que os analistas acreditam que os acontecimentos do fim-de-semana confirmam o compromisso do príncipe saudita com o prolongamento dos cortes de produção.