O desemprego entre os menores de 25 anos em Espanha caiu 4,4% em 2013, face ao ano anterior, com menos 40.900 desempregados para um total de 889.300, segundo dados divulgados esta quinta-feira.

A taxa de desemprego entre os jovens era no final de dezembro de 55,06%, ligeiramente abaixo dos 55,12% que se registavam no final de dezembro de 2012, mas acima da do final do terceiro trimestre do ano passado, quando era de 54,37 por cento.

Os dados fazem parte do Inquérito da População Ativa (EPA) e, normalmente, diferem sempre dos valores do Ministério do Emprego e Segurança Social (MESS) que, neste caso - referentes a 2013 - ainda não foram revelados.

Os dados da EPA e do MESS são sempre diferentes, em parte porque a EPA é um inquérito contínuo que se realiza com uma amostra de 65 mil famílias e cerca de 200 mil pessoas, e o MESS utiliza dados dos centros de emprego.

No último trimestre do ano passado o desemprego entre os jovens caiu em 53.800 pessoas (-5,7%) mas a forte queda no número de ativos levou a que a taxa de desemprego subisse de 54,37% para 55,06 por cento.

Dos quase 5,9 milhões de desempregados em Espanha no final de 2013 quase 15,08% têm menos de 25 anos e mais de metade (50,09%) são de larga duração.

Assim o número de desempregados de longa duração (desempregados há mais de um ano) aumentou em 163.700 pessoas (mais 5,87% do que no final de 2012) para 2,95 milhões.