O Novo Banco anunciou esta segunda-feira que concluiu a venda do BESI, aos chineses da Haitong, por 379 milhões de euros, anunciou a entidade em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O banco liderado por Stock da Cunha frisa agora que o negócio está «dependente das necessárias aprovações».  O interesse da Haitong no BESI já tinha sido noticiado recentemente e o negócio foi hoje concretizado.

Recorde-se que, a 03 de agosto, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades: o chamado banco mau (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas) e o banco de transição, que foi designado Novo Banco.

O BESI, aquando da resolução do BES, transitou para o Novo Banco.

Note-se que a concretização da compra e venda do BESI encontra-se dependente das necessárias aprovações, nomeadamente junto do Banco de Portugal, da Comissão Europeia, das autoridades da concorrência e de um conjunto de outras autoridades que exercem supervisão direta sobre a entidade compradora.