O presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), Jorge Gaspar, afirmou hoje, em Coimbra, que os apoios ao microcrédito, previstos no programa nacional do instituto, «quase que não são utilizados».

Muitos dos instrumentos de apoio do IEFP «são desconhecidos para a maioria das empresas», sejam estes de apoio à contratação ou ao empreendedorismo, disse Jorge Gaspar.

O presidente do IEFP sublinhou que esse desconhecimento pode também surgir da falta de informação sobre os mesmos.

Jorge Gaspar falava num seminário em torno do artesanato nos media, no Centro de Formação Profissional do Artesanato (CEARTE), em Coimbra, promovido pelo centro e pelo Instituto Superior Miguel Torga.

«O artesanato, do ponto de vista económico, é cada vez mais importante», defendeu, salientando que esta «é uma área com muito potencial».

Este setor é «fundamental não só para a subsistência das pessoas, mas para a fixação das mesmas», podendo ser um mecanismo de «combate à desertificação», referiu.

Segundo Jorge Gaspar, o artesanato pode assumir também «um papel importante» no «reforço das próprias exportações».