O presidente do Eurogrupo, Jeoren Dijsselbloem, anunciou esta segunda-feira que os ministros das Finanças da zona euro aceitaram que Portugal reembolse antecipadamente parte do empréstimo contraído junto do Fundo Monetário Internacional (FMI), no quadro do seu programa de assistência.

Segundo Dijsselbloem, a proposta de Portugal para o reembolso antecipado de parte da sua dívida ao FMI mostra «o quão depressa um país consegue recuperar» de um programa de ajuda externa, a exemplo do que tinha já acontecido com a Irlanda.

«É um sinal claro da confiança renovada que os mercados têm em Portugal», sublinhou, por seu lado, o comissário europeu para os Assuntos Económicos e Financeiros, Pierre Moscovici.

Acompanhe o Eurogrupo AQUI