O banco de investimento Jefferies considera que, apesar da oferta de 7.025 milhões de euros da Altice pela PT Portugal ser razoável, o valor pode ser insuficiente para a brasileira Oi atingir o valor pedido pela TIM Brasil.

De acordo com o Jefferies, citado pela Bloomberg, a avaliação da TIM Brasil ronda os 40 mil milhões de reais (cerca de 12.800 milhões de euros).

O grupo francês Altice, dono da Cabovisão e da Oni, anunciou esta segunda-feira que ofereceu 7.025 milhões de euros para a compra dos ativos da PT Portugal, com exceção dos negócios em África, a dívida de 897 milhões de euros da Rioforte à empresa e os veículos financeiros.

Em reação, o Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Portugal Telecom (STPT) apelou esta segunda-feira à intervenção do Governo para evitar a compra da PT Portugal pelo grupo francês.

Segundo a Bloomberg, o banco de investimento considera que a venda dos ativos da PT irá gerar um encaixe de cerca de 19,1 mil milhões de reais (6,1 mil milhões de euros) para a Oi, «o que significa que não é certo que o negócio resulte na compra da TIM Brasil».

No entanto, admite que a venda da PT Portugal coloca a Oi próximo da operação de compra da subsidiária da operadora italiana.

Em causa está a necessidade da Oi reduzir o nível de endividamento e poder ter dinheiro para avançar para a TIM Brasil.

De acordo com as notícias vindas a público na sexta-feira, as operadoras brasileiras Oi, America Movil e Telefónica terão acordado apresentar uma oferta conjunta sobre a TIM Brasil num valor perto dos 32 mil milhões de reais (10,3 mil milhões de euros).

As operadoras terão acordado fazer uma oferta única a uma minoria de acionistas e à Telecom Italia, que controlam 67% da TIM Brasil, a segunda maior empresa do setor no mercado brasileiro, com o objetivo de reparti-la pelas três partes.

De acordo com a Folha de São Paulo, a proposta inclui um prémio de 5% pago aos acionistas, e que a sua formalização estava condicionada à venda da PT Portugal, mas até ao momento a administração da Telecom Italia ainda não confirmou se recebeu uma oferta.

Contudo, a administração da operadora italiana reúne-se na próxima quinta-feira (06 de novembro) com os resultados
do terceiro trimestre na agenda, mas o mercado espera que a proposta de compra da TIM Brasil chegue a tempo de ser analisada pelo órgão.

Os ativos da PT Portugal estão englobados, desde maio, na operadora brasileira Oi.