O preço médio do vinho português exportado cresceu 15,2% até junho, para 2,39 euros/litro, com mais de 135 milhões de garrafas vendidas, no valor de 314,4 milhões de euros, anunciou esta quarta-feira o IVV.

Segundo o Instituto da Vinha e do Vinho (IVV), a subida dos preços registou-se na maioria das categorias de vinho exportado, tendo as exportações sido maioritariamente compostas por vinhos com denominação de origem, vinhos regionais e Vinho do Porto, que representaram 55% da quantidade e 77% do valor.

O instituto destaca ainda a inversão da tendência negativa das vendas de vinho no mercado nacional, que no segundo trimestre do ano aumentaram 1,5% face ao período homólogo, «beneficiando do aumento de vendas feitas na restauração».

Segundo recorda, «o mercado nacional estava em contração há nove trimestres consecutivos, o que empurrou as empresas para o competitivo mercado internacional».

Para o presidente do IVV, Frederico Falcão, estes são dados «muito positivos» que traduzem o «empenho que o setor está a ter na exportação», marcada por quatro anos e meio de crescimento sucessivo.

Relativamente ao mercado nacional, Frederico Falcão aconselha «uma leitura prudente» dos dados, já que ¿a restauração representa um quarto do mercado nacional e pode estar a beneficiar do efeito de aumento do turismo¿.

Ainda assim, nota, o crescimento registado «é uma interrupção numa série de trimestres negativos, o que dá sinais positivos e esperança para o sector do vinho português».