O valor das rendas não declaradas nos últimos quatro anos e agora detetadas rondam os 200 milhões de euros, com um imposto em falta correspondente a cerca de 60 milhões.

 Os contribuintes detetados em falta vão ser notificados pelo Fisco para corrigirem voluntariamente a situação, seguindo-se a realização de ações de inspeção em caso de persistência do incumprimento.

São os primeiros resultados do apertar da fiscalização aos incumpridores, neste caso no setor do arrendamento e consequência de algumas alterações que permitem o cruzamento dos dados:
 


. Maior controlo e monitorização dos contratos de arrendamento via liquidação e pagamento do Imposto do Selo, através do Portal das Finanças