O Estado conseguiu arrecadar nos primeiros sete meses deste ano mais 978 milhões de euros em impostos do que no mesmo período do ano passado, escreve o Diário de Notícias.

É um crescimento de cerca de 5%, superando a subida de 3,8% registada no final do primeiro semestre.

Apesar da descida de 23% para 21% da taxa do IRC, a receita disparou em julho, registando um crescimento acumulado de 8%.

Só no mês de julho o IRC rendeu aos cofres do Estado cerca de 800 milhões de euros. Foram as empresas de maior dimensão que pagaram a maior parte desta fatura.