A receita fiscal do Estado cresceu 7,6% até julho, o que traduz um aumento de 1.357 milhões de euros face aos primeiros sete meses do ano passado, revelou o Ministério das Finanças em comunicado, antecipando alguns doa dados da execução orçamental, que serão publicados ainda hoje pela Direção Geral do Orçamento (DGO).

O valor supera assim a estimativa de crescimento de 6,9%, inscrita no Orçamento de Estado Retificativo (OER) para o conjunto do ano de 2013. A receita arrecadada com impostos atingiu assim os 19,2 mil milhões de euros.

«Para este resultado contribuiu fundamentalmente o bom desempenho registado na cobrança dos impostos diretos, com um crescimento homólogo de 21,4%», explica o Ministério. Ou seja, foram sobretudo o IRS e o IRC a ajudar ao aumento da receita arrecadada.

Os impostos indiretos registaram um decréscimo de 1,9%, marginalmente superior ao valor registado até junho, e «sobretudo justificado pelo aumento de reembolsos do IVA no mês de julho aos agentes económicos, com especial incidência para as empresas do sector exportador».