A província canadiana do Manitoba pretende recrutar 100 trabalhadores portugueses qualificados em diferentes áreas como a construção civil, obras públicas, entre outras, disse este domingo à agência Lusa, fonte do Consulado Honorário de Portugal em Winnipeg.

Os portugueses «serão elegíveis após seis meses de trabalho para receber o estatuto de residente permanente através do Manitoba Provincial Nominee Program», disse o cônsul honorário naquela cidade, Paulo Jorge Cabral.

Uma delegação de 20 empresários canadianos, e de origem portuguesa, desloca-se a Lisboa, de 18 a 20 de fevereiro, para avaliaram os candidatos, num recrutamento que terá lugar nas instalações de Xabregas do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Segundo o diplomata, que também virá na comitiva, os trabalhadores pretendidos na província devem ser qualificados em áreas «como a construção civil, jardinagem, manutenção de edifícios, transportes e hotelaria», para a área metropolitana de Winnipeg, uma cidade com cerca de 800 mil habitantes.

«O verão aqui (Winnipeg) é muito quente, o inverno é frio, mas é seco, é uma área muito sustentável com um custo de vido dos mais sustentáveis do Canadá», enalteceu Paulo Cabral.

Outra das vantagens do processo é a inexistência de intermediários, já que todo o processo é tratado diretamente com o governo provincial, empresário e IEFP, e assim «não há hipóteses de burlas».

Os candidatos, com idades compreendidas entre os 21 aos 45 anos, devem possuir passaporte português e serem elegíveis para o visto de trabalho no Canadá, com habilitações académicas e competências profissionais e com pelo menos um ano após o ensino secundário, ou cursos profissionais, onde apresentem os respetivos certificados.

Além disso, devem apresentar pelo menos cinco anos de experiência a tempo inteiro no ramo e, sendo não exigido para a entrevista, precisam de fazer o teste em inglês (IELTS), conforme os requisitos indicados nas ofertas de emprego disponíveis.

Não basta aos candidatos comparecer no local, primeiro terão de efetuar a carta de apresentação do currículo, obrigatoriamente em inglês para o governo de Manitoba (mpnpexploratoryvisit@gov.mb.ca) e para o centro de emprego de Lisboa (emcolacacaoexterna@iefp.pt), com a referência da oferta a que se está a candidatar e apresentando a expressão «Portugal 2014» no título do mail.

Na resposta do Manitoba Provincial Nominee Program, ser-lhe-á solicitado o preenchimento de um questionário. Caso a candidatura seja aceite, será informado a hora e dia da entrevista. Só os candidatos notificados é que é que poderão participar na ação de informação e recrutamento. Os salários serão pagos de acordos com as regras governamentais.

Aqueles que não forem selecionados para a entrevista, caso pretendam, poderão candidatar-se ao programa provincial, enviando o seu currículo para o ministério da Imigração de Manitoba.

Calcula-se que existam em Manitoba cerca de 30 mil lusodescendentes e portugueses, a grande maioria de origem açoriana, que estão «bem integrados» na comunidade local, exercendo profissões nas várias categorias, desde empregados na construção civil, a médicos, professores e advogados.