O nível de vida dos portugueses recuou a níveis só vistos há 20 anos, em boa parte por causa da crise, que ainda persiste.

Entre 1986 e 1992, o nível de vida nacional teve um primeiro momento de forte subida, mas o processo de integração europeia e de adesão à moeda única acabou por marcar um momento de estagnação.

Com os juros mais baixos, o consumo disparou, mas o país não soube aproveitar o bom momento para aumentar a riqueza produzida.

O resultado foi que o país perdeu gradualmente terreno face aos parceiros europeus, até que a crise, que ainda persiste, fez recuar o nível de vida dos portugueses a níveis de há 20 anos.