Quase metade dos jovens adultos europeus ainda vive com os pais, uma dependência recorde, segundo o relatório, Eurofund, que incluiu inquéritos aos 28 Estados-membros.

Segundo o documento, a percentagem de pessoas entre os 18 e os 30 anos que ainda vive com os pais subiu para 48% , ou seja, 36,7 milhões de pessoas, em 2011.

De acordo como relatório, citado pelo The Guardian, mostra que poucos países estão imunes a esta tendência: é o caso da Suécia, Dinamarca, França, Bélgica e Aústria. Em Itália, cerca de 79% dos jovens adultos ainda vive em casa dos pais.

Já na Alemanha, Holanda, Irlanda e Reino Unido viram descrescer os números: na Grã Bretanha, por exemplo, os valores caíram de 30% para 26%.

Segundo o relatório, esta tendência não pode apenas ser explicada pelo facto de muitos jovens continuarem os estudos até mais tarde. No caso das mulheres entre os 25 e 29 anos, a subida chegou aos 26%, no caso dos homens, já vai em 43%. Mesmo entre os que têm emprego, o volume total é de 34%.