Os créditos de cobrança duvidosa nos empréstimos à habitação recuaram ligeiramente em dezembro de 2013, para os 2.398 milhões de euros, depois de, em novembro, terem atingido um novo máximo histórico (2.417 milhões), segundo o Banco de Portugal.

De acordo com os números do Banco de Portugal divulgados esta terça-feira, em dezembro, o crédito malparado total cifrou-se nos 5.101 milhões de euros, o que representa uma queda de 102 milhões face ao mês anterior.

O crédito de cobrança duvidosa concedido para efeitos de consumo também registou uma queda no último mês do ano passado, passado dos 1.447 milhões de euros em novembro para os 1.408 milhões em dezembro.

Quanto ao crédito de cobrança duvidosa concedido para outros fins, em dezembro, este montante fixou-se nos 1.296 milhões de euros, tendo também baixado face ao mês anterior.

No último mês de 2013, foram concedidos no total 128.114 milhões de euros em créditos, um valor inferior ao de novembro (128.541 milhões), quebra que se reflete em todos os tipos de crédito.

Neste mês, foram concedidos no total 105.775 milhões de euros em créditos à habitação, 12.075 milhões de euros em crédito ao consumo e 10.264 milhões em crédito para outros fins.