O Governo estima que mais de quatro milhões de contribuintes possam requerer faturas com o respetivo número de identificação fiscal em 2014, quase o dobro do registado em 2013.

Segundo o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, a estimativa do Governo é a de que «o número de contribuintes que indicam o seu número de contribuinte nas faturas possa ultrapassar os quatro milhões de contribuintes», valor que compara com os 2,5 milhões registados em 2013.

Paulo Núncio, que falava em conferência de imprensa destinada a explicar de que forma irá funcionar o sorteio que atribuirá prémios semanais aos contribuintes que incluírem o número de identificação fiscal nas faturas, antecipou igualmente que o executivo estima «um crescimento de 50% do número de faturas emitidas e comunicadas» ao longo de 2014, um número que deverá superar os quatro milhões de 2013.

Relativamente ao contributo desta medida no combate à fraude no crescimento da receita fiscal, Paulo Núncio disse esperar que este possa representar «um aumento entre 20% a 25% este ano».

Em 2013, segundo o governante, «entre 10% a 15% do aumento da receita fiscal terá resultado da nova estratégia de combate à economia paralela».

O Governo aprovou hoje a criação do sorteio 'Fatura da Sorte', que vai ser semanal, com sessões extraordinárias no verão e no Natal, e que atribuirá automóveis.

«Os sorteios vão ser semanais, com dois episódios diferentes no verão e no Natal, que acrescerão aos semanais. Quanto aos bens que vão ser sorteados, são automóveis», afirmou hoje o ministro da Presidência, Luís Marques Guedes, na conferência de imprensa que se seguiu ao Conselho de Ministros.