A agência de rating Fitch anunciou esta sexta-feira ter subido a classificação de crédito da Grécia de «B-» para «B», adiantando prever que a economia volte a crescer este ano, pela primeira vez desde 2008.

A decisão de melhorar a nota da Grécia deve-se, segundo explica a Fitch em comunicado, aos esforços realizados pelo Governo para reduzir o défice.

«A diminuição do défice da Grécia nos últimos quatro anos tem sido notável», considerou a Fitch, acrescentando que «a economia está a estabilizar».

De acordo com as previsões desta agência de notação, o Produto Interno Bruto da Grécia deverá crescer 0,5% este ano e 2,5% no próximo.

A economia da Grécia recuou 1,1% no primeiro trimestre de 2014 face ao mesmo período do ano passado.

O Governo de coligação da Grécia, liderado pelo primeiro-ministro Antonis Samaras, tem afirmado que os quatro anos de austeridade pelos quais o país passou na sequência de dois resgates internacionais ¿ em 2010 e em 2012, num total de 240 mil milhões de euros - estão agora a dar frutos, mas o banco central grego alertou para a necessidade de haver estabilidade política a fim de conseguir uma recuperação.

Em abril passado, a Grécia regressou aos mercados internacionais, pela primeira vez em quatro anos, conseguindo arrecadar três mil milhões de euros com juros inferiores a 5%.