O presidente do Banco Central Europeu (BCE) considerou esta segunda-feira que a falta de crédito, em especial às Pequenas e Médias Empresas (PME), é um obstáculo à recuperação da economia nos países em dificuldades, caso de Portugal.

No discurso que abriu os trabalhos de hoje do Fórum do BCE, que decorre num hotel em Sintra, Mario Draghi considerou que «as condições de crédito continuam a ser muito heterogéneas entre países e setores» na zona euro.

O responsável acrescentou que a percentagem de PME com dificuldades financeiras, mas viáveis, varia de 1% na Alemanha e Áustria para um quarto das empresas em Espanha e um terço em Portugal.

Além disso, afirmou, a diferença entre o crédito que seria normalmente concedido e o volume efetivamente concedido apresenta um 'fosso' considerável nas economias em dificuldades.

O presidente do BCE disse também que «as restrições de crédito estão a colocar um travão na recuperação dos países em dificuldades», o que aumenta as pressões desinflacionistas.