[Notícia atualizada ao 12:05]

As exportações portuguesas aumentaram 4,6% em 2013, abrandando face ao crescimento de 5,7% registado em 2012, tendo o défice da balança comercial recuado 1.630 milhões de euros para 9.276,4 milhões, divulgou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2013 as importações aumentaram 0,8%, depois de em 2012 terem recuado 5,2%.

No final de 2013, a taxa de cobertura atingiu os 83,6%, mais 3,0 pontos percentuais (p.p.) do que em 2012.

No último trimestre de 2013, as exportações de bens aumentaram 6,4% e as importações progrediram 3,3%, face ao período homólogo, o que se traduziu numa redução do défice da balança comercial em 257 milhões de euros e num aumento da taxa de cobertura de 2,4 pontos percentuais (p.p.) para 82,2%.

Considerando apenas o mês de dezembro do ano passado, registou-se um aumento homólogo de 8% nas exportações (em reflexo da evolução quer do comércio intra-União Europeia, quer extra-UE) e de 3,5% nas importações (devido ao aumento no comércio intra-UE, já que no comércio extra-UE houve uma diminuição).

Em termos de variações mensais, o INE reporta em dezembro passado uma quebra de 16,4% face a novembro, principalmente devido à evolução do comércio intra-UE, enquanto as importações diminuíram 6,8% em resultado da evolução do comércio intra-UE e do comércio extra-EU.

No que respeita apenas ao comércio intra-UE, no conjunto do ano 2013 as exportações aumentaram 3,4% (+0,9%, em 2012) e as importações subiram 1,5% (-7,6%, em 2012).

No 4.º trimestre, as exportações intra-UE aumentaram 5,8% e as importações 5,5%, face ao período homólogo de 2012, a que corresponde um défice de 2.675,1 milhões de euros e uma taxa de cobertura de 75,6%.

Em dezembro de 2013, as exportações aumentaram 7,0% face ao mês homólogo de 2012, enquanto as importações aumentaram 12,1%.

Em relação a novembro, no último mês de 2013 as exportações diminuíram 19,7% e as importações recuaram 3,5%.

No que respeita ao comércio extra-UE, em 2013 observou-se um aumento de 7,7% nas exportações (+19,6% em 2012) e um recuo de 0,9% (+1,5% em 2012) das importações.

Considerando apenas o 4.º trimestre de 2013, e face ao período homólogo de 2012, as exportações extra-UE aumentaram 7,7% e as importações diminuíram 3,1%, a que correspondeu um excedente de 91,1 milhões de euros e uma taxa de cobertura de 102,6%.

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes verifica-se que as exportações aumentaram 4,3% e as importações 2,5%, face ao período homólogo.

O saldo da balança comercial, com exclusão deste tipo de produtos, atingiu um excedente de 1.393,6 milhões de euros, a que correspondeu uma taxa de cobertura de 183,8%.

Numa análise por grandes categorias económicas, no 4.º trimestre de 2013, face ao período homólogo de 2012, o INE destaca o acréscimo nas exportações de combustíveis e lubrificantes (+44,8%), devido aos produtos transformados.

No mesmo período, e no que se refere às importações, salienta-se o aumento no material de transporte e acessórios (+14,0%).