O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, remeteu esta segunda-feira para o final do verão a discussão sobre um possível terceiro resgate financeiro para a Grécia e defendeu que é preciso aguardar por dados macroeconómicos atualizados.

«Se o programa atual for respeitado, as tranches (financeiras) continuarão a ser disponibilizadas (...), não haverá urgência em discutir um novo programa para a Grécia, falaremos do futuro em agosto», afirmou o holandês, à chegada a uma reunião dos ministros das Finanças dos países da moeda única, em Bruxelas.

Dijsselbloem sublinhou ainda que é necessário esperar pelos dados macroeconómicos da Grécia, divulgados no final de abril pelo Eurostat.

«Discutiremos este assunto no final do verão, estou certo», afirmou o presidente do Eurogrupo.

Os ministros das Finanças da zona euro estão reunidos hoje em Bruxelas e na terça-feira o encontro alarga-se aos ministros dos restantes países da União Europeia (Ecofin).