Os prémios de todos os jogos sociais do Estado entre 150 e 5000 euros vão ser pagos através de transferência bancária a partir do próximo domingo, informou a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O Modelo Único de Pagamento de Prémios entra em vigor na próxima semana, «numa estratégia de modernização e unificação de procedimentos», justifica a entidade, que salienta como vantagens do novo método a segurança, a rapidez e a comodidade.

A partir do novo método os apostadores de jogos como o euromilhões, totoloto ou totobola que ganhem um montante acima de 150 euros e abaixo de 5000 mil só têm de fornecer o número de conta no estabelecimento onde compraram o boletim premiado (ou outro) e o dinheiro é creditado «num limite máximo de 72 horas úteis», diz a Santa Casa.

Até agora, para montantes idênticos os mediadores passavam uma ordem de pagamento e o apostador tinha de ir a um banco. Acima de 5000 euros vai continuar a ser necessário, como o é agora, a presença do apostador.

O novo sistema «acumula ainda uma grande mais-valia bilateral ao apostador e ao mediador na medida que garante maior segurança e comodidade para o primeiro, evitando deslocações desnecessárias e transporte do valor do prémio, e aumento de eficácia para o segundo, uma vez que reduz drasticamente os processos administrativos, diminuindo custos e tempo despendido com remuneração de prémios», segundo Fernando Paes Afonso, administrador executivo do Departamento de Jogos e vice-provedor da Santa Casa.

Para os que jogam online, a página na internet dos jogos da Santa Casa já exige o número de identificação bancária (nib).