A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, afirmou esta quarta-feira que a tabela remuneratória única não se aplica ao Setor Empresarial do Estado, sendo aplicada apenas às carreiras das administrações públicas.

«A tabela remuneratória única aplica-se às carreiras das administrações públicas, dos funcionários públicos, não se aplica ao Setor Empresarial do Estado, onde há acordos de empresa e realidades muito diferentes», explicou a governante na conferência de imprensa de apresentação do Documento de Estratégia Orçamental (DEO).

O Governo pretende repor gradualmente os salários dos funcionários públicos, no prazo de cinco anos, e aplicar a partir de janeiro de 2015 a tabela remuneratória única a todos os trabalhadores.

Em 2015 serão, assim, devolvidos 20% dos cortes efetuados, mas para o futuro o Governo condiciona a devolução dos cortes à evolução da massa salarial na administração pública resultante da diminuição do número de efetivos e outros ganhos de eficiência.