O crédito concedido às famílias caiu mais de 400 milhões de euros em junho para os 133.345 milhões de euros, e os empréstimos atribuídos às empresas recuaram mais de 700 milhões de euros para os 96.110 milhões.

De acordo com o Banco de Portugal, a banca concedeu 133.345 milhões de euros às famílias portuguesas em junho, um decréscimo de 434 milhões de euros face ao mês anterior.

Em junho, tanto o crédito concedido para habitação como o concedido para consumo e outros fins registou uma queda face a maio.

O crédito à habitação caiu 291 milhões de euros para os 108.947 milhões de euros e o crédito ao consumo e outros fins recuou 143 milhões de euros para os 24.398 milhões de euros.

No entanto, a quebra mais acentuada nos empréstimos em junho verificou-se nos que foram concedidos às empresas não financeiras.

A banca tinha concedido 96.852 milhões de euros em maio e em junho concedeu apenas 96.110 milhões, menos 742 milhões de euros, de acordo com o banco central.