Após 20 anos de integração europeia, continuam a ser acentuadas as desigualdades entre as várias regiões do país.

De acordo com um estudo encomendado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, apenas em Lisboa e na Madeira a qualidade de vida e a riqueza gerada são, em termos médios, superiores à média europeia. Lisboa compara mesmo com a riqueza média da Irlanda.

Pelo contrário, no extremo oposto está a Serra da Estrela, uma das muitas regiões que são mais pobres que a Europa de Leste.

Aliás, a maioria do território nacional tem um Produto Interno Bruto (PIB) per capita inferior a 82% da média da União Europeia.

A análise à distribuição da população revela também uma geografia fortemente desigual. Em 2010, mais de metade da população concentrava-se no Norte e Centro que, a par de Lisboa, acolhem 4 de cada 5 residentes em Portugal.