A Câmara de Lisboa chegou a um «acordo global» com a Bragaparques sobre os terrenos da antiga Feira Popular, em Entrecampos, e do Parque Mayer, disse esta terça-feira o presidente da autarquia, António Costa, na reunião da assembleia municipal.



«Há um acordo global com a Bragaparques que permite consolidar definitivamente a propriedade dos terrenos de Entrecampos e do Parque Mayer», afirmou o autarca socialista à agência Lusa.



Sem querer dar pormenores acerca do acordo, que vai ser debatido na próxima reunião de câmara, António Costa disse esperar que a questão «fique resolvida» porque «permite à Bragaparques recuperar parte daquilo que despendeu» e «diminui a questão dos conflitos».



De acordo com o presidente da Câmara de Lisboa, este acordo «põe um fim à incerteza dos destinos da Feira Popular e do Parque Mayer».



Quanto ao Parque Mayer, António Costa disse que o acordo «cria condições para se executar o plano de pormenor», que prevê, entre outros, a requalificação dos teatros Capitólio e Variedades, áreas comerciais e um terceiro equipamento para uso a definir, estando estabelecido que não haverá habitação.



Relativamente aos terrenos de Entrecampos, o autarca assegurou que «não serão outra vez feira popular». António Costa afirmou que agora há «tempo para se poder, com tranquilidade, definir os seus usos urbanísticos, visto que se trata de uma área de valorização muito importante para a cidade de Lisboa».