«Vivo na Parede e sou um milagre a aguardar ser revelado. Vivo como um farol da existência em plena Marginal, a guardar os sentidos de todos os que ambicionam um destino sem a presença esgotante do bulício e da rotina. Sou um T2, no nono nível do encantamento».

É assim que a Arrendar a Linha com Paixão promove um imóvel na Parede. «No Arrendar Com Paixão atribuímos vida, personalidade a imóveis com caráter, acreditamos que as casas têm história, alma e que as pessoas procuram um lar com que se identifiquem. Os nossos copywriters sentem a casa, dão de si e das suas valências na criação de textos de sedução capazes de espelhar as caraterísticas que o imóvel dispõe, existe uma estratégia de marketing com produtos específicos que, alinhados com um determinado objetivo, procuram atingir o público-alvo. Assim, um determinado imóvel pode ser integrado num Speed Date, Blind Date, Ménage a Trois», por exemplo «e uma moeda de referência os BPM's (Batimentos Por Mês), criámos todo um código comunicacional novo e diferente, que cada vez mais encanta, emociona e diverte o quotidiano das milhares de pessoas que nos seguem», explica Yvette Ambrósio.

A tudo isto junta-se um cuidado especial com a imagem das casas que também se encontra na HomeLovers: «Está absolutamente no ADN da HomeLovers o cuidado com a imagem, com as casas que escolhemos, com a decoração, com as fotografias, com os vídeos, com os 360°, no fundo, com tudo o que fazemos», refere Magda Tilli.

Casas no coração: o arrendamento é o novo amor dos negócios

Exigências para clientes exigentes. O cliente pode ser «aquele que, como nós, ama todas as suas caraterísticas: a sua luz única, as suas cores, as suas ruas e vielas», como fala Magda da HomeLovers, mas também com algum dinheiro na carteira, já que as casas não são propriamente baratas.

Arrendamento pode ser a solução para as dificuldades do mercado imobiliário?

«O mercado estava cansado de um marketing de combate frio e agressivo», constata Yvette Ambrósio. E o que é que estas duas imobiliárias têm e as outras não? Arrendar Com Paixão e HomeLovers são «lovemarks». O que é isso? «Para ser uma «lovemark» não basta ter um logotipo empresarial em formato de coração, pressupõe a criação de um conceito com produtos que têm três caraterísticas: o mistério (histórias, mitologia, sonhos, inspiração) , a sensualidade (imagem, som, sensações) e a intimidade (compromisso, empatia, paixão). Caraterísticas essas que estabelecem uma relação emocional com os consumidores», explica Yvette Ambrósio.

«Só depois de estarmos no mercado começamos a sentir que as pessoas reagiam em interação connosco usando a mesma linguagem, fazendo declarações de amor às casas, usavam as nossas terminologias e sobretudo, acompanhavam os nossos conteúdos literários. Ser uma «lovemark» não é uma escolha nossa mas sim um reconhecimento das centenas de milhares de pessoas que nos seguem», segundo Yvette da Arrendar com Paixão.

Magda Tillis, da HomeLovers, afirma que «a criação da primeira lovemark associada ao mercado imobiliário é da exclusiva responsabilidade dos nossos clientes, seguidores, likers e fãs. E acrescenta: «Não nos devemos esquecer que a decisão de encontrar aquela que será a nossa casa é indissociável de um dos momentos mais marcantes e importantes na nossa vida, seja ele mais ou menos positivo, mais ou menos feliz ou mais ou menos especial. É uma mudança, sempre uma mudança e, quer queiramos quer não, implica todos os nossos sentidos, todas as nossas emoções».

Para o publicitário de formação, João Cóias, tratam-se de «bons conceitos, baseados no consciente comum». José Nunes, gestor de páginas profissionais de Facebook, reconhece-lhes o mérito: «As páginas são apelativas, têm a imagem bem trabalhada, a da HomeLovers muito colada até à imagética do Instagram. A imagem vende...ou arrenda».