O governador do Banco de Portugal (BdP) diz que os depositantes do Banco Espírito Santo (BES) podem estar tranquilos porque não vão perder dinheiro.

BES passa a chamar-se «Novo Banco» a partir desta 2ª feira

BES: Governo garante que contribuintes não vão suportar custos

Carlos Costa garantiu que a injeção de quase 5 mil milhões de euros no BES não penaliza as finanças públicas nem os depositantes do banco.

Vítor Bento vai liderar Novo Banco e afasta «incertezas»

Na conferência de imprensa em que anunciou o plano de capitalização do BES e a separação dos ativos tóxicos num bad bank, Carlos Costa diz que «a medida de resolução agora decidida pelo Banco de Portugal, e em contraste com outras soluções que foram adotadas no passado, não terá qualquer custo para o erário público e nem para os contribuintes».

O governador garantiu também que o Novo Banco vai continuar a «assegurar a atividade até aqui desenvolvida pelo BES e pelas suas filiais, em Portugal e no estrangeiro, protegendo assim os seus clientes e depositantes», reiterando que «fica completamente e inequivocamente afastada qualquer hipótese de poder haver perdas para os depositantes».