Ano Novo, novos preços. Embora o Orçamento do Estado para o próximo ano aponte para uma inflação de 1%, as subidas nos preços, em 2014, serão superiores a isso.

O que vai aumentar dentro de poucos dias:

Eletricidade

De acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), a fatura de eletricidade dos consumidores domésticos vai aumentar 2,8% em janeiro, o que representa um acréscimo mensal de 1,21 euros numa fatura média de 46,5 euros.

Telecomunicações

Também as telecomunicações e navegar na Internet vai ficar mais caro em 2014. Tanto a Zon como a PT vão aumentar os tarifários para a rede fixa já a partir de janeiro, enquanto a Vodafone só vai agravar os preços no mês seguinte.

Saúde

As taxas moderadoras cobradas nos hospitais vão registar uma subida de cerca de 0,6%, a aplicar já em janeiro. Uma consulta de especialidade num hospital que custaria 7,75 euros passa a custar 7,80 euros.

Transportes públicos

O preço dos transportes públicos vai subir 1% em 2014, quando em 2013, subiu 0,9%. De acordo com o Executivo, o Governo está a fazer «apenas o ajustamento à inflação estimada para 2014».

Bebidas alcoólicas

Os impostos sobre as bebidas alcoólicas vão subir entre 1% a 5%, depois de terem aumentado 7,5% este ano.

Carros a gasóleo

O Governo vai aumentar a tributação para os carros a gasóleo em 2014, como consta da proposta de Orçamento do Estado. O aumento, em sede de Imposto Único de Circulação (IUC) pode ir dos 1,39 aos 68,85 euros, e varia consoante a idade do veículo e a cilindrada. O Governo espera arrecadar 56 milhões de euros com a medida. Em Portugal, mais de 70% dos carros vendidos são a diesel.

Habitação

As rendas em 2014 serão atualizadas em 1%, aqui em linha com a inflação prevista pelo Governo. As atualizações poderão ser feitas já a partir de dia 1, mas a escolha será sempre do senhorio.