Portugal começou finalmente a afastar-se do comportamento de outros países sob programas de resgate internacionais, como Grécia e Chipre, conclui o editor de economia da TVI, Vasco Rosendo.

No Gabinete de Crise do Jornal das 8 da TVI, e analisando o crescimento de 1,1% da economia nacional no segundo trimestre deste ano, que marcou a saída da recessão que durou 10 trimestres, Vasco Rosendo disse que «estamos finalmente a aproximar-nos do desempenho da Irlanda e a afastar-nos do desempenho de países como a Grécia ou Chipre».

Grande parte destes resultados devem-se ao facto de também a Zona Euro ter voltado a crescer entre abril e junho deste ano.

É aqui que estão «os nossos principais clientes, que representam 50% das nossas exportações», lembrou.

A saída da Zona Euro da recessão deve-se sobretudo à Alemanha e à França, que cresceram, respetivamente, 0,7 e 0,5% no período. Espanha, o nosso principal mercado, ainda contraiu 0,1%.