O número de desempregados inscritos nos centros de emprego fixou-se nos 614.982 em junho, uma descida de 3,4% face ao mês de maio, divulgou esta sexta-feira o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com as estatísticas referentes à informação mensal do mercado de emprego, o número de desempregados inscritos em junho representa 70,7% de um total de 870.448 pedidos de emprego efetuados no continente e regiões autónomas.

O número de inscritos revela ainda uma queda de 10,9% face ao mês homólogo de 2013, ou seja, uma redução de 74.951 pessoas.

Já numa comparação com o mês de maio (636.410 inscritos), também se observou uma diminuição de 3,4, com menos 21.428 inscritos.

A análise por género mostra, segundo as estatísticas, «uma quebra anual do desemprego», tanto nos homens (12,1%) como nas mulheres (9,7%).

Quanto ao grupo etário, ambos os segmentos de análise (jovens e adultos) apresentavam «uma descida anual» de 13,9% e de 0,5%, respetivamente.

No que respeita ao tempo de inscrição, os desempregados inscritos há menos de um ano (303.567) diminuíram 19,3% face a junho de 2013, mês em que se registaram 318.378 inscrições.

Os dados do IEFP mostram igualmente que o número de desempregados de longa duração, com tempo de inscrição igual ou superior a um ano, recuou 0,8% em junho deste ano (311.415) inscritos, face ao mês homólogo.

O número dos desempregados que procuravam um novo emprego em junho era de 554.576, menos 12,4% face ao mesmo mês do ano passado, enquanto a procura do primeiro emprego aumentou 5,9% face a junho de 2013.

A nível regional, e comparando com o mês homólogo de 2013, o desemprego diminuiu em todas as regiões do Continente e nas regiões autónomas, tendo a descida mais acentuada sido registada no Algarve, como apurou a Lusa.

Casais com ambos os cônjuges desempregados ultrapassou os 11 mil em junho

O número de casais em que ambos os cônjuges estão registados como desempregados fixou-se nos 11.482 em junho, menos 4,8% face ao mês homólogo de 2013, divulgou hoje o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com as estatísticas mensais referentes ao estado civil do desempregado e situação laboral do cônjuge, o número de casais em que ambos os cônjuges estão registados como desempregados representou em junho uma queda de 583 casais face a junho de 2013 e de 502 casais face a maio deste ano (11.984).

Entre o número total de desempregados casados ou em união de facto, 22.964 (8% do total) têm também registo de que o seu cônjuge está igualmente inscrito como desempregado no centro de emprego.

No total, no final de junho último estavam registados nos centros de emprego do continente 580.679 desempregados, dos quais 49,2% eram casados ou viviam em situação de união de facto, perfazendo um total de 285.835.