O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, afirmou este sábado que «se 2014 foi o ano da reforma do IRC, 2015 será o ano da reforma do IRS».

«Se 2014 foi o ano da reforma do IRC, 2015 será o ano da reforma do IRS", afirmou Paulo Núncio num debate na "escola de quadros" do CDS-PP, com o tema "em defesa da reforma do IRS e do IRC".

No debate intervieram o presidente da comissão da reforma do IRS, Rui Morais, e do IRC, António Lobo Xavier.

«A reforma do IRS iniciar-se-á em 2015 porque é essencial iniciar uma reforma que defenda as famílias, nomeadamente com filhos, e valorize o trabalho e o mérito», afirmou.

Conforme consta do anteprojeto da reforma do IRS, deverá levar-se em «consideração os filhos e dependentes na tributação», assim como fatores como a «valorização do empreendedorismo independente», os «incentivos à poupança» e uma «simplificação do imposto».

A «escola de quadros» do CDS-PP, o novo modelo de rentrée política dos centristas, decorre em Peniche desde quinta-feira, encerrando no domingo com a intervenção do presidente do partido e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.