O primeiro-ministro diz que começam a existir empresas que acreditam que vale a pena a investir e criar emprego em Portugal.

Pedro Passos Coelho, que é também presidente do PSD, falava num almoço de campanha para as eleições autárquicas de domingo, em Lamego, onde referiu que «ainda esta semana duas empresas anunciaram que pretendem reforçar o seu investimento contratando mais quase três mil pessoas: 1.800 num caso, quase 1.200 pessoas no outro».

«Não temos o problema do desemprego resolvido, mas é manifesto que começam a existir empresas que acham que vale a pena apostar em Portugal, que vale a pena investir, que vale a pena criar emprego em Portugal», acrescentou o chefe do executivo.

Segundo Passos Coelho, o Governo está «a criar condições para que os portugueses possam acreditar com confiança que esta crise será vencida» e pretende «multiplicar o investimento eficiente».

Passos aproveitou para deixar críticas ao anterior Governo socialista, defendendo que não se pode voltar «ao tempo em que era distribuído dinheiro a rodos a toda a gente e em que, em contrapartida, o desemprego estrutural aumentava e as dívidas do país se acumulavam».