O Governo angolano anunciou esta quinta-feira que o acordo estabelecido com a China em junho prevê a atribuição a Angola de um crédito a rondar os seis mil milhões de dólares, a aplicar em investimento público no país.

A informação foi prestada na Assembleia Nacional pelo vice-Presidente da República de Angola, Manuel Vicente, em representação do chefe de Estado, na anual mensagem sobre o estado da nação, no arranque do novo ano parlamentar, devido à "indisposição" de José Eduardo dos Santos.

"Contraíram-se também créditos à China no valor de aproximadamente seis mil milhões de dólares norte-americanos (5,2 mil milhões de euros), destinados a investimento público nos domínios da educação, saúde, água, energia elétrica e estradas, tendo sido já aprovado pelo executivo o plano operacional para assegurar a execução de projetos identificados em 2016 e em 2017", disse Manuel Vicente.