Cerca de 120 novas empresas foram criadas por dia durante os primeiros três meses do ano, num total de quase 11.000, segundo um estudo da gestora de risco IGNIOS.

Segundo a IGNIOS, no seu mais recente Observatório de Negócios, Insolvências, Créditos Vencidos e Constituições, janeiro foi o mês mais dinâmico, tendo sido criadas 38%, ou 4.118, do total de 10.920 empresas criadas no primeiro trimestre deste ano.

Fevereiro e março registaram um peso idêntico, de 31%, com respetivamente 3.427 e 3.375 empresas criadas.

No observatório divulgado hoje pela IGNIOS, conclui-se que o aumento setorial mais expressivo na criação de empresas foi observado na hotelaria e restauração, “refletindo o impacto do aumento de exportações de serviços turísticos”.

Este setor, com 1.355 novas empresas criadas no primeiro trimestre de 2016, “registou um crescimento de 4,3% face ao período homólogo e passou a liderar neste indicador”, segundo a IGNIOS.

O comércio a retalho foi o segundo setor mais dinâmico (1.266 empresas criadas).