Portugal vendeu 1,267 mil milhões de euros de dívida com maturidade a oito anos e meio junto de um investidor privado «local», com uma taxa de juro de 4,6%, disse esta quarta-feira o presidente do IGCP à Bloomberg.

João Moreira Rato afirmou, em entrevista à Bloomberg, em Londres, que a dívida colocada, que foi colocada no mercado no mês passado, vence em outubro de 2022.

«A nossa maior preocupação é construir liquidez e reganhar o acesso pleno ao mercado. O próximo objetivo importante é restabelecer o processo de leilões regulares. Mas vamos explorar outras oportunidades de emissão», afirmou Moreira Rato.

Na semana passada, Portugal realizou uma operação de recompra de dívida, tendo conseguido amortizar 1,32 mil milhões de euros das linhas que venciam em outubro deste ano e em outubro de 2015.

Para Moreira Rato, o resultado desta operação foi «uma boa notícia», porque indica um interesse limitado de venda da parte dos detentores da dívida pública portuguesa, particularmente os da Europa continental.

O presidente do IGCP disse ainda que a organização pretende realizar operações de recompra regulares e que pode promover uma ou duas operações de troca de dívida por ano.