Apenas seis em cada 10 empresas em Portugal dispunham, em 2013, do seu próprio sítio de Internet, um dos valores mais baixos da União Europeia, onde a média se cifrava nos 73%, revelam dados divulgados esta segunda-feira pelo Eurostat, escreve a Lusa.

De acordo com um relatório do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (UE) sobre a utilização das tecnologias da informação e comunicação (TIC) pelas empresas europeias, perto de três quartos das empresas com 10 ou mais trabalhadores na UE tinham este ano o seu próprio 'website', mas em Portugal o valor ficava-se pelos 59%, o quarto mais baixo da União, somente à frente de Roménia (42%), Bulgária (47%) e Letónia (56%).

Os países nórdicos são os Estados-membros da UE onde se regista uma mais forte percentagem de empresas com o seu próprio site, sendo o pódio ocupado por Finlândia (94%), Dinamarca (92%) e Suécia (89%).

O relatório do Eurostat revela também que 28% das empresas da UE já utilizavam este ano redes sociais, como o Facebook, sendo que, neste caso, o valor em Portugal fica até acima da média europeia, já que um terço (33%) das empresas portuguesas utilizaram as redes sociais.

Menos popular é o recurso a blogs, utilizados por somente 10% das empresas da UE e 6% das portuguesas.