O ministro das Finanças grego declarou hoje que cabia agora "às instituições (UE, FMI e BCE) mostrar boa vontade", e afirmou estar disponível para novas negociações para chegar a um compromisso de última hora.

"As nossas propostas estão em cima da mesa", garantiu Yanis Varoufakis, numa entrevista ao diário alemão Bild, que se publica na segunda-feira e foi difundida esta noite no 'site'.

"Cabe agora às instituições mostrarem a sua boa vontade", acrescentou.

Em declarações exclusivas à TVI, no final do longo debate parlamentar deste sábado, o responsável disse que não acredita que a Grécia saia da zona euro.

"Não há nenhuma regra para sairmos da moeda única. E não há regra porque se começa a haver uma série de saídas, é o colapso”, argumentou.

Os bancos gregos não vão abrir portas esta segunda-feira e a Bolsa de Atenas também não vai negociar, revelou o primeiro-ministro grego, no final de uma reunião de emergência do Conselho de Ministros.

O ministério das Finanças grego informou entretanto que os bancos vão permanecer fechados até ao dia 7 de julho e o controlo de capitais vai possibilitar levantamentos de 60 euros por dia.