O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, assegurou esta quinta-feira que Atenas «não joga» com a saída do euro e insistiu na intenção de alcançar um acordo que «não seja imposto» pelos credores internacionais.

«Temos de convencer os nossos parceiros, especialmente no norte da Europa, que o nosso Governo não quer voltar ao desperdícios dos últimos anos. E eles têm que persuadir-nos de que não querem impor-nos um programa», afirmou Varoufakis numa conferência realizada em Washington.

O ministro grego criticou aqueles que «jogam com a saída do euro da Grécia», algo que considerou como «profundamente antieuropeu».

«Procuraremos um compromisso para alcançar um acordo, mas não ficaremos comprometidos com esse acordo», afirmou Varoufakis, que encontra em Washington para participar na reunião de primavera do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial.

«Quanto mais durarem estas negociações, mas durará a asfixia da economia», acrescentou o ministro grego.
A Grécia está a negociar com a Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional uma conjunto de reformas que o país deve aplicar para receber os 7,2 milhões da segunda tranche do programa de resgate financeiro.