O recado foi enviado pelo primeiro-ministro grego: se a Grécia falhar, será o princípio do fim da zona euro. Alexis Tsipras, entrevistado pelo jornal italiano Corriere Della Sera, insistiu que, ao contrário do que disse o ministro francês das Finanças, o Grexit será um problema sério para os Estados-membros.

“Creio que é óbvio. Será o princípio do fim da zona euro. Se a liderança política europeia não consegue ligar com um problema como o da Grécia, que representa 2% da sua economia, qual será a reação dos mercados a países que enfrentam problemas muito maiores, como Espanha ou Itália, que tem dois biliões de dívida pública?”


Mais do que os países, ressalta, serão os contribuintes a pagar caro este desmoronar do projeto europeu:

“Se a Grécia falhar, os mercados irão procurar o próximo país. Se as negociações falharem, o custo para os contribuintes europeus será enorme”

No entanto, Tsipras admitiu que o acordo com os credores pode estar próximo. Mas voltou a insistir para que o Grupo de Bruxelas alivie as exigências nas reformas no setor das pensões, assim como noutras exigências que iriam empurrar a Grécia para uma recessão ainda mais profunda.

“Creio que estamos muito perto de um entendimento sobre o excedente orçamental primário para os próximos anos. Só é necessário ter uma atitude positiva para com propostas alternativas ao corte nas pensões ou à imposição de medidas recessivas”