“O jogo do resgate chegou ao fim e a Grécia fez um esforço honesto para negociar”.

“Não vamos pedir permissão a Schäuble ou a Dijessbloem para proteger a democracia na terra que a viu nascer”.





“O nosso único medo é o próprio medo”.


“Não nos pediram para aceitar, pediram-nos para renunciarmos à nossa dignidade política; pediram-nos para atacar os pensionistas e os assalariados”.


“No referendo não é bem o acordo que vai ser decidido, é o destino do nosso país ao continuar no euro”.




rejeitou o pedido grego

dia triste para a Europa".