O comissário europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros, Pierre Moscovici, defendeu na quarta-feira que um acordo com a Grécia é “possível” e “necessário” mas depende da capacidade de Atenas de apresentar propostas de reforma credíveis aos credores.

“Até domingo, uma solução deve ser encontrada, acredito que pode ser (…) Sim, um acordo é possível, sim, é necessário”, disse, em declarações ao canal de televisão francês France 2.

“A bola está claramente no campo das autoridades gregas”, acrescentou.

O comissário sublinhou ainda que “a história dirá” se o primeiro-ministro grego é “um bom negociador”.

“A história dirá se Tsipras é um bom negociador. Sem dúvida é um homem político hábil, inteligente, sem dúvida nenhuma, que defende os interesses do seu país. Tem um encontro com a história porque nos próximos dias vai desenrolar-se essa história: ficar dentro ou fora” (do euro).


Moscovici frisou que até domingo deve “encontrar-se uma solução” e sublinhou que acredita ser possível alcançar um acordo.

Na sua página pessoal do Twitter, Moscovici reiterou que a vontade geral é a de que a Grécia continue na zona euro:
 
"Querer é poder", voltou a referir o  comissário europeu dos Assuntos Económicos e Financeiros: